Inicial
_____________________  
Proposta
_____________________  
Rápidas
_____________________  
Artigos
_____________________

Tribuna de Honra
   _____________________

Processo disciplinar & Sindicância
   _____________________

Tribuna Livre

Referências
_____________________

Bibliográficas
   _____________________

Sítios

Contato

Processo Administrativo
Disciplinar & Comissões
sob Encomenda

 

 

Matéria
A Chave do Sucesso
Revista Prática Jurídica

Choque de gestão do novo governo começa pela Rua Ary Barroso

 

 

Na Rua Ary Barroso tem coqueiro que dá coco (butiá), mas não dá mais para armar nenhuma rede, não, nem nas noites claras de luar, quem dirá nas noites escuras em que as lâmpadas do poste só fazem iluminar a rua, não permitindo que se atravesse a luminosidade para penetrar no escuro dos quintais onde se esgueiram os ladrões.

O trovador já não canta à merencória luz da lua pois nem a vizinhança do Distrito Policial lhe dá paz e segurança.

Os moradores colocaram à frente de cada casa placa de “Vende-se este imóvel”, aproveitando-se da bolha inflacionária em que os imóveis pularam vários degraus na valorização, na comissão das vendas e no programa “Minha casa, minha vida” em que o juro baixinho, baixinho, alegra a Caixa Econômica e grandes empreendedores imobiliários ainda mais do que a massa remendada da classe média.

Vem aí o novo governo e seu choque de gestão.

Em nome dos eleitores que moram na Rua Ary Barroso e já não aguentam mais revólver de bandido na cabeça, a sua rua foi eleita para a concretização da primeira medida do choque de gestão.

 

Sossegai, moradores, não é preciso vender o imóvel. O plano de segurança fará com que esqueçais das vezes em que enfrentastes os bandidos que levaram os vossos carros, vossos documentos e mataram vossos cachorros.

O governo dominará a pracinha, não mais de traficantes e de planejadores de roubos, mas das criancinhas, iluminada e com guarda de plantão, com o planejamento e a arte do que foi aplicado no Morro do Alemão. Primeiro, o domínio do território, depois, a paz e os direitos individuais de ir e vir, mais os sociais.

Ficará ainda a lembrança traumatizante, como um sonho ruim, em que se foi o carro do japonês, documentos e dinheiro do policial aposentado, sob a mira do revólver; do italiano, várias vezes atacado, mataram o cachorro a tiros; do português, arrombaram a porta, levaram o notebook, o dvd e o dinheirinho, duramente poupado para o box do banheiro, os botijões de gás da velhinha, a bicicleta dos netos, a tranquilidade e a paz de todo mundo.

O choque de gestão é para isso mesmo. Ele não começa neo-liberalmente abaixando vencimentos de servidor público, reduzindo contingente de policiais e professores, e avaliando desempenho com finalidade de seu desligamento do quadro funcional.

A medida da eficiência está na repercussão que os atos administrativos ensejarão no atingimento de melhoria de condições de vida, de qualidade do desenvolvimento humano, no alcance de um patamar mais elevado no prestígio da dignidade da pessoa.

Segurança urbana e tranquilidade para os angustiados moradores da Rua Ary Barroso, microcosmo da metrópole, constam da meta prioritária para o primeiro dia da posse do novo governo.

Canta Ary Barroso, o Brasil lindo e trigueiro, Brasil brasileiro.

Canta, morador da Ary Barroso, Brasil, Brasil, prá mim, prá mim.

 

 


Voltar
Outros Artigos em Tribuna Livre

11/07/2012 - Acórdão 1482/2012 do Tribunal de Contas da União reconhece direito ao abono de permanência pelos critérios da Emenda Constitucional 47

05/01/2012 - Insólita situação de negativa de abono de permanência pela Emenda Constitucional 47 - Paga-se para trabalhar (enriquecimento do Estado - ilícito?)

11/10/2011 - Cursinhos Walita das escolas de governo das pequenas republiquetas banhadas pelo Oceano Índico

12/08/2011 - Defesa de valores

28/06/2010 - Controle da Administração Pública

05/01/2010 - Conflito ou conciliação entre escala de plantão e prática religiosa

06/10/2009 - Gestão burocrática (meios) X gestão gerencial (fins) na Administração Pública

25/06/2009 - O Controle de Constitucionalidade

12/04/2009 - Princípio da eficiência - ainda a inspiração do gerente público?

03/02/2009 - Conflito ou conciliação entre escala de plantão e prática religiosa

24/03/2008 - Direito à saúde e direito ao recebimento de remédios